5 de abr de 2010

Cinco ou seis anos depois estávamos dentro do mesmo espaço.
A gente se sabia li, mas ninguém deu nenhum sorriso e muito menos nenhuma palavra.
E eu só estaria ali pela influência literária que
me foi tão útil nesses cinco ou seis anos.
Tenho certeza que a sensação estranha não foi só a minha.
Os olhares se cruzaram algumas vezes e aquela última frase da nossa
última conversa passeoupela minha cabeça em alguns instantes.
Não pensei em alívio ou qualquer coisa que fosse justificar a
distância que se nasceu depois do amor. Era apenas isso.
Eu fui embora quando ele me jurou amor e não prometi voltar.

E quando voltei era tão tarde que não sobrou nenhum
pouco pra reconstruir qualquer coisa que fosse.
Existiam outras pessoas, outras vidas.
E estávamos ali, cinco ou seis anos depois ouvindo,
vendo e sentindo o texto que fez parte de nós.
E que faz parte de mim agora,
Sem você.

9 comentários:

''Tay' disse...

Faz tanto tempo que eu não veio aqui *-*
seus textos continuam perfeitos como sempre.
Adorei *-*

bjus =*

Katrina disse...

A distancia e o tempo medidos pelo coração: Amor

Morganna disse...

que liiiiiiiiiiiindo que tá teu blog, diana! *-*

Kuriozza disse...

O tempo, como sempre, não pára.

=*

ErikaH Azzevedo disse...

Acredito que o texto possa ainda fazer parte dos dois, só que em contextos diferentes talvez.

Tu me inspiraste a escrever....vou tentar e vamos ver o que pode sair né.

Que bom que estejas de volta. Qdo comecei a te visitar e a participar do teu blog vc ficou ausente mas ainda vim ver-te algumas vezes.

Gostei do template novo.Gostei demais da tua visita em meu mundo, volta mais quem sabe não vamos descobrindo aos poucos afinidades...


Erikah

Tatiane Trajano disse...

A sensação de ter voltado tarde demais, no mínimo, dói.

Camila Paier disse...

Tão triste perder assim um sentimento, e acordar quando não há mais resquícios, quando tudo já escorreu pelos dedos, e virou saudade. Um espaço imenso entre tantos acontecimentos. Ocorre com todos nós, e como mulheres, nos basta viver e continuar em frente. E isso é o que mais me entristece!
Escreves bem! Fico feliz que siga o meu blog, fiquei curiosa e entrei no seu. Te sigo também!
Beijoca

Little dreamer disse...

Como vc consegue escrever algo como isso aqui?!
"
E quando voltei era tão tarde que não sobrou nenhum
pouco pra reconstruir qualquer coisa que fosse. "

É TAO CORAÇAO SABE?

Sarah Caramelo'S disse...

"E estávamos ali, cinco ou seis anos depois ouvindo, vendo e sentindo o texto que fez parte de nós.
E que faz parte de mim agora,
Sem você."
Ótimas palavras, e que me (con)gelam o coração por receio de acontecer comigo também...