13 de mai de 2009

De vez em quando dá pra pensar que está tudo no lugar errado. O sol nem brilha mais tanto. A chuva também não é mais tão bonita. Aquele ventinho frio que entra pela janela às 06:26 já chega a dar nos nervos e antes só me dava prazer. Ainda me dá prazer, mas é diferente. Talvez menos, talvez mais. A verdade é que não consigo mais medir nada do que passa pelo sangue. Só sei que ainda sinto enjôo com o balanço do ônibus pela manhã e que não me sinto muito feliz com isso. Nem triste. Só sinto, mas quando deito na cama e sinto cada parte do meu corpo quase em ebulição descubro que essa coisa sem nome é uma paz que anda por aqui muito pouco e por isso quase não consigo medir e chego a achar estranho, mas na verdade não é.

3 comentários:

iilógico disse...

fecha os olhos...

"...Só sei que ainda sinto enjôo com o balanço do ônibus pela manhã..."


olha e vê dentro....
é!!! você é assim. enquanto não é outra!

Felipe Attie disse...

O que é bom de ouvir?

Maria Fernanda disse...

É confuso, isso.