19 de abr de 2009

[ Ela ficou acordada em todo o resto da noite. Doía-lhe o coração porque a manhã não tardaria a separá-los, mas a sua alma estava serena. O homem que repousava a seu lado era, sabia-o, aquele por quem tinha esperado toda a vida, o corpo que lhe pertencia e a quem o seu corpo pertencia, virgem o dele, usado e sujado o dela, mas há que ver que o mundo tinha começado, o que se chama de começar, faz apenas oito dias, e só essa noite é que se achou confirmado, oito dias é nada se compararmos a um futuro por assim dizer intacto, de mais sendo tão novo este Jesus que me apareceu, e eu, Maria Magdala, eu aqui estou, deitada com o homem, como tantas vezes, mas agora perdida de amor e sem idade. ] Saramago, Evangelho Segundo Jesus Cristo

6 comentários:

iilógico disse...

é.

M. Fernanda disse...

Que ame, então.

Cleyton disse...

Uau.

Felipe Attie disse...

Feche os olhos e curta.

Madame Morte disse...

E onde estaria o Baby Jesus?
Provavelmente,morto e enterrado,junto com o tal "Amor de verdade"

Davi disse...

sem idade é a melhor idade
um dia ainda vou ler Saramago