3 de fev de 2009

observo o quanto ela tá apaixonada. e quanto ela gosta dele e me sinto um pequeno grão de areia nesse mundo de gostar. porque ela transpira esse querer todo. e eu me sinto egoísta de tanto querer falar do meu amor estranho.

11 comentários:

Lêda Maria disse...

Eu acho que vc tá me descrevendo ! rsrs

Tem um selo da proximidade pra vc em meu blog ;)

Madame Morte disse...

Amor é chulo,tudo direcionado pra si próprio,distorcido,mau,mentiroso.Joga no lixo>.<

Cleyton disse...

porra, amor, porra!

Kuriozza disse...

Esse negócio de amar é tão único e pessoal.. não tem fórmula e nem medida.

ps: Deixei um selinho pra vc lá no Blog!

Aspásia Mariana disse...

ain...deixa eu roubar esse texto...coloco teus creditos...que coisa mais que linda...a cara do que to vivendo agora...

Morganna disse...

transbordantes, esses quereres. das duas partes.

Tyellë disse...

Diana, adorei seu blog.

Falar de amor não é facil, cada um tem uma forma de descreve-lo e as vezes sentimos mas nao sabemos descrever nem demonstrar, e concordo que o amor é estranho ...

bj

vanessa disse...

e se não fosse estranho, seria amor?
.

Maria Fernanda disse...

Não importa o quanto seja estranho.

Ainda é amor.

Emerson Souza disse...

Um amor mais amor que o outro?! Entendo...

Bela disse...

Fez-me lembrar uma música:

"Te amo tanto e sem querer
Mas sei que posso te perder
Pra alguém sem tanto amor
Mas sem temer falar"

Por isso não temo mais falar o que sinto.

Bjos.