25 de dez de 2008

vermelho
pintou a boca de vermelho pra recebê-lo na noite de natal e como é de costume dormiu depois das duas primeiras taças de vinho. no calor dessa noite sentiu seu braço a envolvendo lá pelas três da manhã. beijando o seu pescoço como se dissesse: "- cheguei". e o abraço forte pra não deixar que ela escapasse da sua vida. "não, eu não escapo de você não." (nunca fugiu dos seus desejos, era o que ela queria dizer.) acorda ainda sonolenta e vai de encontro aos olhos dele, que observam silenciosos e ao mesmo tempo é como se quisessem lhe gritar todas as palavras. e ela foge desse olhar, porque não consegue decifrá-lo. e ele a abraça novamente como se não existisse nada mais nesse mundo, no final das contas, ela tinha pintado a boca de vermelho pra que ele a olhasse daquele jeito: como se quisesse guardá-la pra sempre em sua memória.

6 comentários:

Cleyton disse...

Eita, que lindo! Amor em Vermelho... Beijos. Ah, vc tem msn?

uma personagem disse...

Que delícia.
Pinto a boca de vermelho e peço beijo, mas queria ganhar o contorno do abraço apertado como se Ele dissesse "Meu" sem eu precisar pedir. E Ele sabe que é tudo Dele :)

bruna disse...

O baton vermelho é referência pra ele buscar ela na memória.

Bruna disse...

Quando pinto minha boca de vermelho só dá pra ver ela.

Thalita Araújo disse...

e todo mundo faz alguma coisa pra ser olhado "daquele jeito"... batom vermelho ou qquer coisa, né?! ah!!

w.h. disse...

"e o abraço forte pra não deixar que ela escapasse da sua vida". isso ficou bonito demais!