25 de dez de 2008

final de ano é sempre muito chato. é quando eu descanso minha cabeça no travesseiro e penso sobre tudo que deu certo e claro, o que deu muito errado. nas coisas chatas que tive que suportar e nas coisas boas que invadiram meu corpo. das mil borboletas coloridas que eu vi quando abri a porta pela primeira vez. ( essa é a parte boa) e eu fiz questão de deixá-las livres, voando pelo mundo, pra que eu não sentisse falta delas quando ele não estivesse mais aqui. essa também é a parte boa: amadurecimento. e no final das contas, coisas da vida, e muito mais de nós. só sei que não gosto de final de ano. nem natal, nem festa de ano novo. não, não gosto. parece muito mais um punhado de ausências.

4 comentários:

Violeta disse...

gostei tanto que vou atrás...
.
=)

Diana Valentina disse...

e eu te sigo!

Aspásia Mariana disse...

e eu fiz questão de deixá-las livres, voando pelo mundo,
pra que eu não sentisse falta delas quando ele não estivesse mais aqui.

assino em baixo!

w.h. disse...

é, parece mesmo... a pura e simples constatação.