18 de set de 2008

de repente caí num choro desmedido. uma dor dentro do peito. bem no meio do vazio. do oco. um corpo oco. sem vida. sem amor. sem nada. e ao mesmo tempo com tudo que precisa, mas o essencial não está lá. o essencial que eu não sei nomear e não sei por onde começar.

Um comentário:

Briza disse...

ontem também chorei assim. e dói.